Adão e Eva somos nós

Você pode interpretar a história de Adão e Eva como uma descrição de como as coisas aconteceram. Mas pode também interpretar como descrição de como as coisas acontecem. Pode ser uma história que conta como as coisas foram, ou como as coisas são. Pessoalmente, opto pela segunda alternativa. Não me interesso tanto em saber se as coisas foram daquele jeito ou não, não estou preocupado com a literalidade da narrativa, que aliás, me traz mais embaraços que esclarecimentos: houve mesmo um bonequinho de barro? antes de enganar o casal a serpente andava ereta? que fruta era aquela da árvore do conhecimento do bem e do mal, será que está sendo vendida na feira sem que a gente saiba que é ela? quais as coordenadas do jardim do Éden? será que os anjos com espadas de fogo ainda estão por lá?

A história de Adão e Eva visa a comunicar a ótica judaico-cristã da natureza humana, da relação entre Deus e o homem, da dinâmica da sociedade humana. O autor bíblico não está preocupado em descrever o processo mecânico natural da criação. Seu texto não tem pretensão das ciências duras, que tratam das engrenagens do universo natural através da física, por exemplo, mas das ciências do espírito, que têm por objeto a complexidade do humano e suas relações.

Adão e Eva somos nós. Os que pretendemos definir o bem e o mal, o certo e o errado, ambiciosos da autonomia auto-suficiente cuja finalidade não é outra senão a satisfação das nossas vontades e desejos sem fim. Todos os que optamos pela competição em detrimento da cooperação, a violência em lugar do diálogo, o olho por olho contra o perdão, o império do mais forte em vez da gratuidade, as relações de interesses egocêntricos, escusos e difusos em troca da generosidade e da partilha abnegada, a conquista pela força bruta às expensas da paz.

Adão e Eva somos nós. Construtores de jardins de pedra e ferro, edificadores de comunidades muradas, empreendedores prepotentes, espoliadores da riqueza e da beleza dos bichos, do verde, das águas – extrativistas predadores. Todos quantos nos dedicamos à busca do prazer a qualquer preço, que nos contentamos com o máximo de felicidade pessoal em termos de conforto e satisfação individuais, presos nas garras da sensualidade-sensorialidade, pés fincados na terra, carne agarrada à carne, a orgia pluri-glutônica viciante e viciada-anestesiada. Adão e Eva somos nós. Fugitivos da realidade, fantasiosos, vítimas do pensamento mágico, iludidos pela possibilidade da reedição do paraíso perdido sem o concurso do divino. Adão e Eva somos nós. Também damos ouvidos à serpente. Também matamos irmãos. Também nos abandonamos ao hedonismo desvairado. Também queremos apenas nosso nome pronunciado com reverência. Adão e Eva somos nós. E somos também Caim, somos o povo ao redor de Noé, os empreiteiros da torre de babel.

Mas somos também a descendência do filho da mulher, que esmaga a cabeça da serpente. Somos também Abraão. Sobre nós repousa um chamado sagrado: fazer benditas todas as famílias da terra. Gênesis não é um veredito. Gênesis é uma profecia: aponta a injustiça e o juízo, convoca ao arrependimento, suscita a esperança e promete a vitória dAquele cuja vontade é boa, perfeita e agradável: novo céu e nova terra.

Compartilhe:
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • email
  • Google Buzz
  • Live
  • PDF
  • Posterous
  • Tumblr

40 Comentários

  • 15/02/2011 às 11:46

    Texto excelente! Gênesis não quer nos comunicar uma cosmogonia, mas a realidade de todo ser humano limitado ao próprio egoísmo.

    Mando bem Ed! o/

  • 15/02/2011 às 12:41

    Adão e Eva somos nós. Não queremos uma vida com propósito queremos um Trono e Suditos sem a devida consciência do evangelho a aplaudir nossos feitos. Adão e Eva somos nós. Queremos tudo as custas de Deus, menos Deus, e excluimos ele porque o próxima intento é ser Deus. Queremos ganhar o mundo e perdemos de ganhar a Deus. Que ele tenha piedade de nós! Abraço Ed. seu texto reflete o dia de hoje e ao mesmo tempo é um prenucio do amanha!

  • 15/02/2011 às 14:10

    O ciclo se repete, e temos o costume de olharmos só o que passou e nos esquecemos de nossa realidade e de nossas falhas, que não fogem muito do que já ocorreu algum dia, por exemplo, somos tão ingratos e murmuradores como o povo que caminhou no deserto.

    Abraços

  • 15/02/2011 às 16:21

    podemos fazer uma relação da fruta que eles não podiam comer com o pecado, e pensar que é uma descrição de como as coisas acontecem!? se assim for, eu escolho das diferentes interpretações que podemos fazer da bíblia a mais conveniente para a vida que quero levar! se podemos fazer isso em Genesis podemos fazer na Bíblia toda, não?

    obs: é apenas um ponto de vista, que eu vejo tambem, mas gostaria de saber o que diz a respeito disso! muito obrigado. Danilo.

  • 16/02/2011 às 18:24

    Muito interessante! Não basta ler a Bíblia é preciso deixá-la nos ler também, como já ouvi do próprio pastor Ed. Esse texto ilustra essa ideia de leitura pessoal.

  • Alecsandra Paz
    18/02/2011 às 3:00

    A independência de Adão e Eva os afastou do Deus Criador, assim como hoje essa independência continua nos afastando de uma intimidade com o Pai. Assim como eles foram expulsos do paraíso, nós trocamos os tesouros de Deus(amor ágape e a paz que excede todo o entendimento) pelos tesouros da Terra (que a traça e a ferrugem corroem e os ladrões roubam) e assim a nossa queda se torna pior que a primeira, pois agora somos nós que expulsamos da nossa vida a verdadeira vida. Que aprendamos a valorizar a vida que vale mais, a saber: a vida de Cristo em nós! Abraço Pastor amado.

  • Rute Fagundes
    18/02/2011 às 14:20

    Bom dia, excelente texto que nos coloca de frente com as escolhas que podemos fazer.
    Oro por seu ministério.
    Rute/RJ

  • 19/02/2011 às 1:06

    Pr EdRené

    A dura realidade do nosso ontem,do nosso hoje e certamente nosso amanhã poderia ser melhor! Basta a decisão, com atitudes como as de JESUS.

    Obrigado pelo exercício contundente da autocrítica.
    abraço. rogerio motta

  • Jefferson
    19/02/2011 às 14:51

    Pastor Ed René esse é um belo texto, mais me deixo com uma duvida, o senhor vê Adão e Eva como personagens não reais ??? A Biblia fala deles como pessoas reais, sei que todos nós somos como Adão e Eva, mais não creio que Adão e Eva somos nós. E eles como pessoas reais, nos fazem ser como eles e não serem eles.
    Que a Paz e a Graça de Deus esteja com vcs.
    Abraço

  • 21/02/2011 às 20:49

    O texto é simplismente lindo e esclarecedor. Um abraço Ed.

  • Giovanna
    22/02/2011 às 13:46

    Texto sensacional e esclarecedor.

    Desde Adão e Eva buscamos a felicidade nas pequenas coisas e em nós mesmos e esquecemos de buscá-la no óbvio: no nosso Criador.

    Buscamos a independência de Deus para sermos felizes, quando devemos buscar a independência do mundo e das coisas que dele vêm.

    Obrigada pelo momento de reflexão!

  • fernanda
    23/02/2011 às 18:28

    estou aplaudindo aqui! ótima leitura!

  • Luis Fernando Simonetti
    07/03/2011 às 1:15

    Eu era adolescente no ano de 1985 e participei de uma palestra em que um missionário norte-americano “explanou” o livro de Gênesis. No momento das perguntas questionei se ele entendia que o mundo fora feito em sete dias de vinte e quatro horas ou se acreditava que poderiam ser sete períodos (que não necessariamente de vinte e quatro horas cada). E com voz pausada e semblante de sábio disse: “- O meu Deus é capaz de todas as coisas.” E para minha maior decepção outras duas perguntas embaraçosas foram respondidas da mesma forma…

    Obrigado Pr. Ed René pela clareza do texto e a honestidade do primeiro parágrafo, em especial o trecho: “…não estou preocupado com a literalidade da narrativa, que aliás, me traz mais embaraços que esclarecimentos…” Eu precisava desta resposta franca naquele dia!

  • José Antonio de Novaes
    19/04/2011 às 21:19

    É isso aí pastor somos daquele da descendência da mulher que esmagou a cabeça da serpente (Gen 3:15) e isso nos basta .Simples assim .

  • beatriz
    02/08/2011 às 10:23

    porque eles não deverian ter comido aquele fruto por que eles já tinha sido avisado por deus mas eles teimaram e comeram o fruto é por isso que o mundo é desse jeito

  • beatriz
    02/08/2011 às 10:27

    meus queridos que’ro falar para todos vcs que o que adão e eva fez não tem perdão por que se eles não tivesse comido o fruto o mundo ia ser outro ai por causa de dois todas as pessoas do mundo paga

  • beatriz
    02/08/2011 às 10:29

    o mundo não ia ter briga,traficantes,maconha ia ser outro gente mas não dá para voltar no tenpo quem concorda com migo:??????

  • Carlos
    29/08/2011 às 1:56

    Na verdade, espero que o escritor do texto tenha em mente que a Palavra deve ser lida como VOZ DIVINA. Nada de “liberalismo” teológico. Entendo que o escritor deva ter em mente que a inspiração não conta “mitos ou meros desenhos” mas o projeto e conclusão da obra divina. Entendo que o escritor não queira dar ênfase em teologias inóspitas que mais tragam a verdade do que a explicitam. Porém, entendo que o escritor, em sua mente limitada, tem em sua intenção de tratar de forma meio esquisita sua expressão poética. A fim de entendermos que escrevemos a uma rede de pessoas que podem ter mil interpretações, precisamos avaliar melhor os “posts” que enviamos à grande rede, a fim de que como uma grande meretriz, a Verdade não seja pervertida. Pois assim nascem as heresias. E assim nascem os erros. Assim, como qualquer pessoa, mesmo conhecendo algumas coisas do autor, penso que muitas vezes somos infelizes em nossas composições. Deus tenha misericórdia de todos aqueles, que como eu, tentamos formar opinião.

  • Carlos
    29/08/2011 às 10:47

    Ah se seu texto, para felicidade de todos, começasse aqui… nesta altura de sua composição…seria mais feliz, principalmente por ser um texto que correrá os rincões da internet, dando a cada um sua autônoma forma de ler e interpretar… quem dera fosse só isto seu texto. Os parágrafos que eliminei… pena, teriam sido felizes se não nascessem… a saber do que falo, abaixo seu próprio texto, com a parte que eu pensaria ser saudável:
    “Adão e Eva somos nós.
    Se sua relação com Adão e Eva fosse histórica e uma aplicação, e começasse aqui seu texto… hum… não perderia meu tempo adicionando meus comentários… porque sinto certa perda de tempo… assim como o fiz com outros “ensinadores” soltos pela net, posto que mesmo com uma história linda na igreja cristão, perverteram a são doutrina e a transformaram com covil de salteadores. Adão e Eva, como começaram, seres puros em sua totalidade, só começaram com sua narrativa abaixo pelo seu pecado, pelo seu mal escolher… nisso, se assim expõe, concordo…
    Os que pretendemos definir o bem e o mal, o certo e o errado, ambiciosos da autonomia auto-suficiente cuja finalidade não é outra senão a satisfação das nossas vontades e desejos sem fim. Todos os que optamos pela competição em detrimento da cooperação, a violência em lugar do diálogo, o olho por olho contra o perdão, o império do mais forte em vez da gratuidade, as relações de interesses egocêntricos, escusos e difusos em troca da generosidade e da partilha abnegada, a conquista pela força bruta às expensas da paz.
    Adão e Eva somos nós.
    Construtores de jardins de pedra e ferro, edificadores de comunidades muradas, empreendedores prepotentes, espoliadores da riqueza e da beleza dos bichos, do verde, das águas – extrativistas predadores. Todos quantos nos dedicamos à busca do prazer a qualquer preço, que nos contentamos com o máximo de felicidade pessoal em termos de conforto e satisfação individuais, presos nas garras da sensualidade-sensorialidade, pés fincados na terra, carne agarrada à carne, a orgia pluri-glutônica viciante e viciada-anestesiada.
    Adão e Eva somos nós.
    Fugitivos da realidade, fantasiosos, vítimas do pensamento mágico, iludidos pela possibilidade da reedição do paraíso perdido sem o concurso do divino.
    Adão e Eva somos nós.
    Também damos ouvidos à serpente. Também matamos irmãos. Também nos abandonamos ao hedonismo desvairado. Também queremos apenas nosso nome pronunciado com reverência.
    Adão e Eva somos nós.
    E somos também Caim, somos o povo ao redor de Noé, os empreiteiros da torre de babel.
    Mas somos também a descendência do filho da mulher, que esmaga a cabeça da serpente. Somos também Abraão. Sobre nós repousa um chamado sagrado: fazer benditas todas as famílias da terra. Gênesis não é um veredito. Gênesis é uma profecia: aponta a injustiça e o juízo, convoca ao arrependimento, suscita a esperança e promete a vitória dAquele cuja vontade é boa, perfeita e agradável: novo céu e nova terra.”
    Abraços.

  • josivaldo de frança pereira
    29/08/2011 às 19:26

    Eu ainda prefiro os “embaraços” da literalidade da Escritura Sagrada. Você vai acabar negando a fé bíblica meu irmão. Volte ao primeiro amor enquanto há tempo.
    Em Cristo.
    Pr. Josivaldo.

  • 30/08/2011 às 9:28

    Texto esquisito. Se Adão não existiu, como pode ter sido ancestral de Jesus? (Lc. 3.38)

    Se o primeiro Adão não existiu, o último (Jesus) também não existiu? 1Co 15:45 e 1Co 15:22

    Todos sabemos o que são figuras de linguagem (eu espero), mas não é o caso aqui.

    É lamentável que se dê vazão a entendimentos particulares em detrimento a integridade da escritura. Ficar embaraçado com a Palavra de Deus? Que vergonha.

    E o pior é que a patuleia aplaude :(

  • Diogo Almeida
    30/08/2011 às 9:38

    Ed, dá uma olhada nesse texto:
    http://www.tempora-mores.blogspot.com/

    Parece que não gostaram muito dele não.

    Paz

  • Charles
    30/08/2011 às 15:07

    Olá Ed!
    Pelo que consegui entender vc. compara Adão e Eva a nós (contemporâneos). Isto numa ótica filosófica e SOMENTE comparativa, e em momento nenhum vc. diz que as escrituras estão erradas, mas apenas comparando o 1º homem(Adão) com o homem atual(nós, contemporâneos), ou seja, a nossa essência nunca mudou, apenas os tempos que se passaram.
    O erro que adão cometeu é o mesmo erro que cometemos hoje, o pecado em todos os seus pontos, menores ou maiores, desde pecados em pensamentos até o pecado em atitudes?
    É isto que vc. fala?
    E no final vc. fala que o que nos difere desta situação horrível que somos é o amor de Deus para conosco através de Jesus? “…promete a vitória dAquele cuja vontade é boa…”
    Por favor me esclareça, se entendi que é APENAS uma COMPARAÇÃO com a nossa realidade ou se vc. questiona as escrituras?
    Aguardo.
    Charles

  • Charles
    30/08/2011 às 15:27

    Ed.
    Outra questão, vc. acredita que Deus fez Adão de barro e, soprou em seu nariz e os demais relatos Bíblicos? Ou não?
    Eu li o texto entendendo que vc. crê nisto, mas posso estar errado, ou não?
    Aguardo.
    Charles

  • 30/08/2011 às 22:45

    Uma vergonha. Uma franca negação do relato bíblico! O texto jamais foi escrito para comunicar essa interpretação. Lamento que tantos são enganados por um inconsequente como este, que usa o título de pastor para impregnar seus ouvintes e leitores com tamanha heresia. Simplesmente, adequou o texto a uma realidade, mas negou-o com zombarias. Já sei quem é a serpente! – 2 Coríntios 11:3.

  • Valmir Rocha
    31/08/2011 às 16:04

    Ed, gosto muito de uma frase de Voltaire que diz: “Posso não concordar com tudo que dizes mas morrerei se preciso for para defender o direito que tem de dizê-las”. Sinceramente não concordo com você quanto ao texto acima, mas como batista que sou, defendo a liberdade religiosa e principalmente a liberdade de expressão entre os batistas. Gostou muito de ouvir e ler suas palavras, já li todos os seus livros e constantemente ouço suas pregações, mesmo tendo um pensamente muito divergente de você, creio que devemos observar tudo e reter o que é bom, que é a recomendação paulina, entretanto, o que me preocupa são aqueles que não sabem reter o que é bom e reter tudo como sendo uma verdade absoluta, quando na verdade são apenas interpretações individuais. Espero firmemente que a neo-ortodoxia, ou neo liberalismo, como prefiro chamar, acabe, porém enquanto isso não acontece, creio que você e todos os outros tem seus direitos de se manifestarem como lhes apraz. Que o Eterno te guie segundo a Sua vontade e que você sempre se quebrante diante Dele, grande abraço, Pr. Valmir Rocha

  • 01/09/2011 às 15:35

    Pr. René Kivitz, por favor, explique melhor, o senhor está rejeitando a historicidade de Adão e Eva?

    Entendo que essa via leva a um beco sem saída. Não elimina em nada as dificuldades de compreensão que já existem e adiciona outras ainda piores.

    Que o homem é pó, está cientificamente provado. A ciência não sabe a origem da vida (ainda,dizem os cientistas); talvez um dia descubra. Mas, certamente, quanto ao espírito, o sopro de Deus, acredito que nunca saberá. Sobre detalhes de fruto, serpente em pé, árvore da vida, coordenadas do jardim, anjos guardiões, duração dos dias, etc., são de somenos importância.

  • 01/09/2011 às 16:13

    É…

    O tempo passa, as relações se desgastam, o pensamento se transforma.
    Espero que não tenha perdido a fé na Palavra de Deus, que não foi dada por vontade humana, mas que homens santos, inspirados por Deus escreveram.
    A propósito, não vi sua resposta às dúvidas que gerou.
    Isso é triste e revoltante. Como alguém pode ser tão egoísta e arrogante, se achando o príncipe dos intérpretes e a voz da modernidade, a ponto de escrever um texto tão relativista, gerar tanta dificuldade na mente de outros irmãos e não é capaz de dar uma satisfação sequer sobre o que fez…
    Lamentável.

    Que Deus o abençoe e lhe dê lucidez com fé meu irmão em Cristo Ed René Kvitz.

  • carlos
    01/09/2011 às 21:57

    Diogo, não é apenas um questão de gostar. Nos não precisamos gostar ou não de algo, mas essencialmente discutir a Teologia. Isso chama-se apologética, quando damos abertura à discussão de temas relevantes à sociedade. A palavra certa não é gostar, mas lutar por uma Teologia saudável e que trate do que a Bíblia é… a voz de Deus, sem mitos e inerrante. Crer assim é crer que Deus inspirou não elementos gráfico, símbolos apenas, mas a realidade da voz divina. Podem acompanhar o papo”logético” no site:
    http://www.blogger.com/comment.g?blogID=19876058&postID=3324936674328163727&page=1&token=1314924734800

    À vontade! Abraços!

  • Lívio Bruno
    02/09/2011 às 13:17

    entendendo que o relato de gênesis não se propõe a dar um conhecimento científico mecanico do surgimento do universo e da especie humana. Sou pesquisador na area das ciencias chamadas duras pelo autor e sei que não procede esse tipo de interpretação. Mas daí falar que Adão e EVa somos nós é diluir demais as coisas. Como tudo no teísmo aberto, parece que a mania é arrancar tudo que dá problema e confusão e se joga fora e se reduz a algo que não dá discussão com ninguem. Ou que faça a escritura ou Deus ser mais palatável. Ao tentar resolver um problema espistemológico cria-se um pior de ordem ontológico. Somos Adão e Eva? Não! Isso vai dar mais confusão ainda. Temos que enfrentar os problemas apresentados por nossas convicções e não tentar fugir deles. Fico imaginando se no meu laboratório eu tentar fugir dos problemas que a ciencia me apresenta para desenvolver algo pra poder reduzir as coias em sistemas mais simples e fáceis… Acho que ainda estaríamos na idade da pedra. Não dá ser assim muito menos no campo da fé.

  • 05/09/2011 às 20:36

    Novamente, vergonhoso! Fiz quest’ao de refutá-lo. Deveria ser disciplinado pela Ordem dos Pastores. Veja minha refutação – http://www.iacs33.blogspot.com

  • Alex
    05/09/2011 às 21:56

    Parece que Gênesis caiu por terra. O Senhor está negando a literalidade da Escritura???

  • Alex
    05/09/2011 às 22:09

    Lamentável esse texto. É só mais uma tentativa de dar uma “guaribada” na Bíblia para se tornar mais aceitável. Essas “guaribadas” funcionam bem em chevete, opala, fusca… Mas na Palavra de Deus na se encaixa.

  • Keila
    29/09/2011 às 13:01

    Lamentável esse texto. É só mais uma tentativa de dar uma “guaribada” na Bíblia para se tornar mais aceitável. Essas “guaribadas” funcionam bem em chevete, opala, fusca… Mas na Palavra de Deus não se encaixa. Concordo com o Alex… Muito lamentavel

  • Gislene Zuza
    13/10/2011 às 10:51

    Ótimo texto. Contudo, infelizmente, ainda não é para “TODOS”. Mesmo assim não poderia o Pr. Ed deixar de trazer este revelação a nós, os loucos, os fracos e que nada somos. Adões e Evas, no caráter, contudo. A Igreja de Jesus Cristo necessita urgentemente de homilética, aulas exegéticas e hermeneuticas. Na clareza do texto que o Pr. Ed trouxe no “Kairós” de forma Rhema, poucos perceberam o “MAS” … “Mas somos também a descendência do filho da mulher, que esmaga a cabeça da serpente. Somos também Abraão. Sobre nós repousa um chamado sagrado: fazer benditas todas as famílias da terra. Gênesis não é um veredito. Gênesis é uma profecia: aponta a injustiça e o juízo, convoca ao arrependimento, suscita a esperança e promete a vitória d´Aquele cuja vontade é boa, perfeita e agradável: novo céu e nova terra.”
    Os comentários acima testificam o dom irrevogável do Deus para o Pr. Ed: PROFETA VIVO E QUE FALA. Fantástico.

  • Graça Couto
    21/10/2011 às 21:41

    Adão é uma raça Adâmica, e somos nós qdo estavamos no mundo Espitual.Nesta época viviamos sem mente e vontade própria como robos, dai que entra a Serpente que disse se comerdes do fruto proibido, connhecerás o bem e o mal, isso que dizer, que o homem não tinha consciência, despertou a parti disso, como podia ser desobediencia se nem raciocinavam.A serpente é uma salvadora, pois deu a oportunidade do Homem evoluir, por seus proprios esforços, se tornando fisico, pois nessa época eram em estado Espiritual.O pecado do homem depois que se divide, foi banalizar, a Sagrada energia Sexual, tornando a em Luxuria e depravaçoes.Por isso a mulher pisa a cabeça da Serpente, que nos tempos antigos representava aSabedoria, e passa a ter filhos com Dor, eis o misterio do pecado Original.Tava nos planos de Deus o homem aprender nos planos fisico e voltar a Deus, não como robos e sim como homem Deus.

  • Keila
    26/10/2011 às 10:57

    Claro que Genesis é veredico… Toda a Biblia é veridica!!! E negar a veracidade dela é negar o proprio Deus! Pois toda escritura é inspirada por Ele 2 Tim. 3:16-17

  • Eduardo
    28/12/2011 às 0:03

    Parabens Pr. Ed, a mensagem foi edificante para aqueles a quem o sr. escreveu.

    Infelizmente o excesso de conhecimento prejudica a interpretacao de alguns.

    Alem de que, aqueles que fazem teologia lhe criticando tambem tem sua teologia criticada por outros, que tambem sao criticados por outros e assim segue.

    Este é o cristianismo… todos pensando que estao aptos a identificar falsos profetas.

  • JESUS CASTAÑEDA SANTANA
    11/02/2012 às 17:54

    Acho que é uma maneira inteligente de expor a interioridade espiritual do texto, o sentido sábio e profundo que denota o ensinamento lógico do tema, sinto que seria possível refazer com uma linguagem mais simples e mais clara, denotando o sentido educativo de enxergamos nós como o Adão e a Eva culpados ou não, olhar para nós como o Abraão com um compromisso claro e pessoal, olhar para nós como a descendência do filho da mulher, que esmaga a cabeça da serpente e claro, pondo em pratica todos os ensinamentos do nosso Senhor JESUS CRISTO.

  • Julio Bueno
    14/05/2013 às 16:26

    Infelizmente temos que conviver com interpretações como esta que faz apologia ao movimento da teologia liberal e o pior que ela produziu em centros acadêmicos. Esse texto serve para envenenar a mente das pessoas, ao colocar em xeque-mate a historicidade do relato bíblico sem refletir nas consequencias teológicas.

    É triste ver que, ao procurar interpretar o texto para ser relevante em suas aplicações para a mente das pessoas da pós-modernidade, o autor torna irrelevante o conteúdo histórico das Escrituras assim como fizeram os teólogos alemães do liberalismo teológico que ainda hoje tem infestado nossas escolas bíblicas, seminários e faculdades teológicas.

    Vale a pena relembrar que o liberalismo teológico usa a mesma Bíblia, fala do mesmo Deus, mas é uma religião distinta do Cristianismo.

    Julio Bueno

7 Trackbacks

Comentários

Seu e-mail nunca será publicado.
Campos obrigatórios estão destacados com *

*
*